Pular para o conteúdo principal

Não vale a pena ser ateu


símbolo de anti-deus

Para muitas pessoas, a maior vantagem de ser ateu é a liberdade, isto é, a liberdade de poder curtir sem preocupação alguma os prazeres que, segundo a Bíblia, são considerados pecaminosos. No entanto, os ateus se esquecem ou até ignoram que há uma possibilidade de Deus existir.

Os ateus deveriam refletir sobre a aposta de Pascal, que consiste no seguinte: existe uma possibilidade de Deus existir. Sendo assim, é melhor nós acreditarmos em Deus e vivermos em obediência a ele, pois caso ele não exista, nós só teremos uma perda finita, que será ter deixado de aproveitar os prazeres considerados pecaminosos. Mas caso ele exista, nós receberemos recompensas infinitas, como viver para sempre no paraíso, enquanto os ateus receberão perdas infinitas, como ir para o inferno.

Quando Pascal apresentou esse argumento, ele tinha em mente o Deus da Bíblia, ou seja, Javé. Portanto, podemos reformular a aposta de Pascal da seguinte forma: como não há provas da existência do Deus da Bíblia e nem de sua inexistência, o crente fiel está em uma situação de segurança, enquanto o ateu está em uma situação de risco. Afinal, se Deus não existe, o crente fiel apenas está perdendo a oportunidade de aproveitar os prazeres que a Bíblia considera como pecaminosos, enquanto o ateu não será punido por curtir os prazeres do mundo. Mas se o Deus da Bíblia existe, o crente fiel será recompensado por sua conduta e será feliz por toda a eternidade, enquanto o ateu, que ignora a possibilidade de sua existência e não se preocupa em obedecer a ele, será punido por sua conduta e poderá ir para o inferno a qualquer momento, assim como se vê na passagem bíblica de Lucas 16,19-31.

No entanto, os ateus argumentam que existem muitos deuses e muitas crenças no mundo, e que não há como saber qual delas é a correta, o que torna a aposta de Pascal arriscada, pois a pessoa pode acabar escolhendo acreditar no Deus errado. Bom, de fato existem muitos deuses no mundo, mas se você analisar cuidadosamente as diversas crenças, você verá que o Deus mais provável de ser o verdadeiro é o Deus cuja história é contada na Bíblia.

Afinal, a história contada na Bíblia é a que mais faz sentido, e é a mais apoiada por historiadores e arqueólogos, que já encontraram vestígios de verdade em pelo menos algumas das histórias bíblicas. Além disso, existem até hoje provas de profecias bíblicas que se cumpriram, como, por exemplo, a profecia que afirmava que Babilônia seria totalmente destruída e sua região ficaria inabitada por muito tempo. Se você pesquisar sobre a região onde o império babilônico se localizava você descobrirá que essa região ainda continua deserta. Existem muitas outras evidências da veracidade da Bíblia.

Os ateus também argumentam que a aposta de Pascal não funciona para aqueles que decidem participar dela sem acreditar verdadeiramente em Deus, pois ele não veria isso com bons olhos. 

Na verdade, a pessoa que faz isso não está entrando na aposta de Pascal. Afinal, para entrar na aposta, a pessoa não pode fingir que acredita em Deus, ela precisa acreditar de verdade nele. Além disso, só acreditar de verdade não basta, pois como diz a Bíblia: "até os demônios creem e tremem" (Tiago 2,19). Além de acreditar, a pessoa precisa também praticar os mandamentos de Deus, pois "a fé sem obras é uma fé morta" (Tiago 2,26). 

E você? Já sabia que não vale a pena ser ateu? Deixe seu comentário abaixo. Terei prazer em respondê-lo. 

Quer aprender mais sobre a Bíblia? Inscreva-se e receba os novos artigos diretamente no seu e-mail! Você precisará clicar no link que será enviado para seu e-mail para ativar sua inscrição.

Comentários

Artigos mais lidos deste blog

Deus castiga?

Um grande engano de muitas pessoas é achar que Deus não castiga ninguém. Essas pessoas alegam que Deus não castiga porque ele é amor, e que na verdade tudo de ruim que acontece com as pessoas são consequências lógicas de suas más ações.
Elas explicam que muitas pessoas adquirem câncer porque fumam muito, outras adquirem várias doenças porque se alimentam mal, outras sofrem acidentes porque se arriscam desnecessariamente, ou seja, não é Deus que está castigando essas pessoas, mas elas mesmas cometem maus atos que causam essas coisas ruins a elas.
É verdade que muitas coisas ruins que acontecem com as pessoas são consequências lógicas de suas más ações, mas, de qualquer maneira, Deus permite que essas pessoas sofram essas consequências, e só essa permissão já pode ser considerada um castigo dele, pois ele poderia livrá-las dessas consequências.
Além disso, muitas coisas ruins que acontecem com as pessoas não são consequências lógicas de suas más ações. Por exemplo: uma pessoa está andando…

É pecado comer carne de porco?

A Bíblia diz que é pecado comer carne de porco. Aliás, não só porco, mas também camarão, lagosta, lula, ostra e qualquer um dos outros seres vivos citados na passagens bíblicas de Levítico 11 e Deuteronômio 14 como seres que não devemos comer. Veja um dos trechos que nos proíbem de comer carne de porco:
"Tereis com impuro o porco porque, apesar de ter o casco fendido, partido e duas unhas, não rumina. Não comereis da carne deles nem tocareis o seu cadáver, e vós os tereis como impuros" (Levítico 11,7-8; Bíblia de Jerusalém. A mesma proibição encontra-se também em Deuteronômio 14,8). 
Além de a Bíblia proibir o consumo da carne de porco na passagem que acabei de citar, a seguinte passagem também deixa claro que Deus detesta que as pessoas comam carne de porco:
"Estendi as minhas mãos o dia todo a um povo rebelde, que anda por caminho, que não é bom, após os seus pensamentos; povo que de contínuo me irrita diante da minha face, sacrificando em jardins e queimando incenso sob…

A Lei do Velho Testamento foi abolida?

Muitas pessoas alegam que não precisamos cumprir mais nada da Lei de Moisés, e que só devemos cumprir o que está no Novo Testamento, porque, segundo elas, Jesus aboliu a Lei de Moisés. No entanto, eu vou mostrar neste artigo que não é bem isso o que a Bíblia diz.
Essas pessoas se apoiam principalmente nas seguintes passagens escritas pelo apóstolo Paulo:
"Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar e…