É pecado comer carne de porco?


pecado comer carne de porco

A Bíblia diz que é pecado comer carne de porco. Aliás, não só porco, mas também camarão, lagosta, lula, ostra e qualquer um dos outros seres vivos citados na passagens bíblicas de Levítico 11 e Deuteronômio 14 como seres que não devemos comer. Veja um dos trechos que nos proíbem de comer carne de porco:

"Tereis com impuro o porco porque, apesar de ter o casco fendido, partido e duas unhas, não rumina. Não comereis da carne deles nem tocareis o seu cadáver, e vós os tereis como impuros" (Levítico 11,7-8; Bíblia de Jerusalém. A mesma proibição encontra-se também em Deuteronômio 14,8). 

Além de a Bíblia proibir o consumo da carne de porco na passagem que acabei de citar, a seguinte passagem também deixa claro que Deus detesta que as pessoas comam carne de porco:

"Estendi as minhas mãos o dia todo a um povo rebelde, que anda por caminho, que não é bom, após os seus pensamentos; povo que de contínuo me irrita diante da minha face, sacrificando em jardins e queimando incenso sobre altares de tijolos; que habita entre as sepulturas, e passa as noites junto aos lugares secretos; come carne de porco e tem caldo de coisas abomináveis nos seus vasos" (Isaías 65,2-4; Almeida Corrigida e Fiel).

Alguns alegam que essa lei de Deus foi abolida no Novo Testamento, mas nenhuma parte do Novo Testamento diz que os cristãos podem comer esses animais. Essas pessoas alegam que a seguinte passagem mostra que Deus purificou os animais impuros. Veja:

"No dia seguinte, enquanto eles estavam a caminho e se aproximavam da cidade, ao meio-dia Pedro subiu ao terraço para rezar. Sentiu fome e quis comer; mas enquanto preparavam a comida, Pedro entrou em êxtase. Viu o céu aberto e uma coisa que descia para a terra; parecia uma grande toalha sustentada pelas quatro pontas. Dentro dela havia todo tipo de quadrúpedes, e também répteis da terra e aves do céu. E uma voz lhe disse: 'Levante-se, Pedro, mate e coma!' Mas Pedro respondeu: 'De modo nenhum, Senhor! Porque eu jamais comi coisa profana e impura!' A voz lhe disse pela segunda vez: 'Não chame de impuro o que Deus purificou.' Isso repetiu-se por três vezes. Depois a coisa foi recolhida ao céu" (Bíblia Pastoral; Atos 10,9-16).

Porém, o próprio apóstolo Pedro explicou o que Deus quis mostrar com essa visão. Veja:

"Vocês sabem que é proibido para um judeu relacionar-se com um estrangeiro ou entrar na casa dele. Deus, porém, mostrou-me que não se deve dizer que algum homem é profano ou impuro"(Bíblia Pastoral; Atos 10,28).

Ou seja, essa visão não quis dizer que Deus purificou os animais impuros, mas sim que ele purificou os não judeus, que antes eram considerados pessoas impuras. Os animais impuros da visão representavam todos os não judeus.

Outros ainda alegam que o próprio Jesus liberou o consumo de carnes impuras na seguinte passagem:

"Os fariseus e alguns dos mestres da lei, vindos de Jerusalém, reuniram-se a Jesus e viram alguns dos seus discípulos comerem com as mãos 'impuras', isto é, por lavar. (Os fariseus e todos os judeus não comem sem lavar as mãos cerimonialmente, apegando-se, assim, à tradição dos líderes religiosos. Quando chegam da rua, não comem sem antes se lavarem. E observam muitas outras tradições, tais como o lavar de copos, jarros e vasilhas de metal). Então os fariseus e os mestres da lei perguntaram a Jesus: 'Por que os seus discípulos não vivem de acordo com a tradição dos líderes religiosos, em vez de comerem o alimento com as mãos ‘impuras’?' [...] Jesus chamou novamente a multidão para junto de si e disse: 'Ouçam-me todos e entendam isto: não há nada fora do homem que, nele entrando, possa torná-lo ‘impuro’. Pelo contrário, o que sai do homem é que o torna ‘impuro’. Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça'. Depois de deixar a multidão e entrar em casa, os discípulos lhe pediram explicação da parábola. 'Será que vocês também não conseguem entender?', perguntou-lhes Jesus. 'Não percebem que nada que entre no homem pode torná-lo ‘impuro’? Porque não entra em seu coração, mas em seu estômago, sendo depois eliminado'. Ao dizer isto, Jesus declarou 'puros' todos os alimentos" (Marcos 7,1-5.14-19; Nova Versão Internacional). 

Ora, se Jesus tivesse liberado o consumo de carnes impuras nessa passagem, e os apóstolos tivessem entendido dessa forma, o apóstolo Pedro não teria recusado obedecer a voz celestial anos mais tarde quando ela o ordenou matar e comer os animais impuros da visão que ele teve. Além disso, teríamos que concluir que Jesus ensinou as pessoas a desobedecer a lei de Deus, o que não é possível, pois ele mesmo disse que não veio abolir a Lei, e disse também que aqueles que ensinam os outros a desobedecer a um dos mandamentos de Deus, por menor que seja, será chamado menor no Reino dos céus (Mateus 5,17-19). E mais: teríamos que concluir também que Deus liberou o consumo de lesmas, ratos, cobras e diversos outros animais repugnantes, o que não pode ser verdade, pois como vimos, Deus não se agrada nem um pouco ao ver pessoas comendo esses tipos de animais.

A verdade é que nessa passagem Jesus nem estava falando sobre se podemos ou não comer carnes impuras, mas sim sobre se podemos ou não comer alimentos contaminados pela sujeira das mãos. Os judeus fariseus acreditavam que as pessoas que comiam sem lavar as mãos se tornavam impuras perante Deus, mas Jesus esclareceu que isso não é verdade, e que isso não passa de uma norma humana. O trecho "declarou puros todos os alimentos" não inclui ratos, cobras, baratas, porcos, frutos do mar, mas sim tudo o que os judeus consideravam como alimento, o que compreendia todos os animais puros e todas as frutas e vegetais bons para consumo. Ou seja, Jesus estava apenas declarando que comer alimentos permitidos por Deus sem lavar as mãos não torna uma pessoa impura no sentido espiritual. Dessa forma, todos os alimentos permitidos por Deus são puros no sentido em que eles não conseguem tornar alguém impuro espiritualmente.

Outra passagem muito usada pelos religiosos que não aguentam ficar sem comer carne de porco é a seguinte:

"Acolhei o fraco na fé sem querer discutir suas opiniões. Um acha que pode comer de tudo, ao passo que o fraco só come verdura. Quem come não despreze aquele que não come; e aquele que não come não condene aquele que come; porque Deus o acolheu" (Bíblia de Jerusalém; Romanos 14,1-3).

Nessa passagem o apóstolo Paulo está apenas esclarecendo que não é pecado ser vegetariano, assim como não é pecado ser carnívoro, simplesmente isso, sem especificar se podemos ou não comer carnes impuras. 

O termo "comer de tudo" não significa necessariamente comer todos os tipos de carne, mas significa comer carnes e verdura, o que certamente não inclui o consumo de carnes impuras, uma vez que Deus proibiu seu povo de consumir essas carnes.

Outra passagem bastante usada é a seguinte:

"O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios. Tais ensinamentos vêm de homens hipócritas e mentirosos, que têm a consciência cauterizada e proíbem o casamento e o consumo de alimentos que Deus criou para serem recebidos com ação de graças pelos que creem e conhecem a verdade. Pois tudo o que Deus criou é bom, e nada deve ser rejeitado, se for recebido com ação de graças, pois é santificado pela palavra de Deus e pela oração" (Nova Versão Internacional; 1 Timóteo 4,1-5).

Aqui, Paulo está falando contra os que pregavam a abstinência de certos alimentos para se adorar a Deus corretamente. Paulo afirma que esses alimentos são santificados pela oração e foram criados por Deus para seu povo. 

Ora, que alimentos foram criados por Deus para seu povo? Levítico 11 responde a essa pergunta. Paulo só pode estar falando das carnes puras. Afinal, Deus não vai santificar um rato ou uma cobra, por exemplo, se você orar antes de comê-los.

Agora veja uma outra passagem usada pelos fãs de carne de porco e camarão:

"Comei de tudo quanto se vende no açougue, sem perguntar nada, por causa da consciência. Porque a terra é do Senhor e toda a sua plenitude. E, se algum dos infiéis vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que se puser diante de vós, sem nada perguntar, por causa da consciência. Mas, se alguém vos disser: Isto foi sacrificado aos ídolos, não comais, por causa daquele que vos advertiu e por causa da consciência; porque a terra é do Senhor, e toda a sua plenitude" (Almeida Corrigida e Fiel; 1 Coríntios 10,25-28).

Nessa passagem o apóstolo Paulo está falando das carnes puras que eram vendidas nos açougues e que as pessoas serviam em suas casas. Os cristãos podiam comer essas carnes, a menos que elas tivessem sido sacrificadas aos ídolos, que, para quem não sabe, são imagens de deuses de religiões pagãs. 

Ou seja, essa passagem trata da dúvida quanto a se os cristãos podem ou não comer carnes sacrificadas aos ídolos. Não tem nada a ver com a permissão de se comer carnes impuras. Paulo sabia muito bem que Deus detesta que as pessoas comam animais impuros.

Ainda há uma outra passagem usada para defender o consumo de animais impuros, veja:

"Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo" (Almeida Corrigida e Fiel; Colossenses 2,16-17).

O trecho "ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber" não se refere ao consumo de carnes impuras, mas sim aos jejuns que acompanhavam alguns dias especiais da lei judaica. É bem provável que os judeus convertidos aos cristianismo julgavam os gentios convertidos por não cumprirem esses jejuns. Então Paulo esclareceu que ninguém deve julgar os gentios por causa desses jejuns.

Portanto, as pessoas que ensinam que comer animais impuros não é pecado, e aquelas que os comem sem se preocupar, todas elas estão desagradando a Deus.

O motivo da proibição

A Bíblia não diz por que Deus proibiu o consumo desses animais. Mesmo assim, alguns alegam que seja porque naquele tempo era muito perigoso consumir esses animais, já que as condições de higiene da época eram muito precárias. Acontece que esse argumento é uma mera especulação, pois a Bíblia não diz nada disso. 

Se esse for o verdadeiro motivo, é difícil imaginar por que Deus não deu esse mandamento da seguinte forma: "não coma esses animais, pois eles são perigosos ao consumo, eles podem trazer doenças e até mesmo a morte a quem consumi-los". Esse aviso faria o povo ter mais medo ainda de desrespeitar esse mandamento. Aliás, nem todos os animais que Deus classificou como impuros trazem graves riscos de doenças ou outros males. Além disso, se Deus realmente quisesse permitir que seu povo comesse esses animais, ele poderia muito bem ensinar um modo mais higiênico de criá-los e prepará-los para o consumo, assim como muita gente faz hoje em dia.

Conclusão

É importante lembrar que os seguintes alimentos contêm carne de porco: presunto, calabresa, mortadela, bacon, pepperoni, linguiça, salame e salsicha. Se você realmente ama a Deus, você não vai mais comer esses alimentos. Comece a comprar salsicha de frango, peito de peru, mortadela de frango etc. 

Além disso, se você estiver em dúvida se um determinado alimento contém ou não carne de porco, leia os ingredientes na embalagem. Se você se esforçar para não comer mais esses alimentos, sua recompensa será grande.

E se você ainda estiver em dúvida sobre esse assunto, eu o aconselho altamente a não comer esses animais. Afinal, se você não comê-los, você nunca ficará preocupado se está ou não pecando, e Deus o recompensará por sua atitude. Mas se você comer esses animais, você corre o risco de ser destruído com fogo por Deus no Dia do julgamento, veja:

"Vejam! O Senhor vem num fogo, e os seus carros são como um turbilhão! Transformará em fúria a sua ira e em labaredas de fogo, a sua repreensão. Pois com fogo e com a espada o Senhor executará julgamento sobre todos os homens, e muitos serão os mortos pelo Senhor. Os que se consagram para entrar nos jardins indo atrás do sacerdote que está no meio, comem carne de porco, outras coisas repugnantes e ratos, todos eles perecerão", declara o Senhor" (Nova Versão Internacional; Isaías 66,15-17).

Por que correr esse risco? Será que você não consegue viver sem carne de porco, camarão, lagosta, lula, ostra e outros animais abomináveis? Faça um esforço! Não arrisque sua salvação por causa desses prazeres passageiros. Aliás, através da análise dessa última passagem, temos mais o seguinte argumento contra a liberação da carne de porco: se Deus realmente liberou o consumo da carne de porco para todos seus servos no Novo Testamento como ensina a maioria das igrejas de hoje, por que vemos nessa passagem que no futuro Dia do Julgamento ele vai destruir com fogo aqueles que comem carne porco? Afinal, não faria sentido nenhum Deus liberar o consumo da carne de porco a seus servos e depois destruí-los no Dia do Julgamento justamente por terem comido carne de porco. Portanto, abra sua mente, raciocine por você mesmo e pare de ir pela cabeça dos pastores que dizem que não há problema em comer carne de porco.

E você? Já sabia que Deus nos proibiu de comer carne de porco? Deixe seu comentário abaixo. Terei prazer em respondê-lo.

Insira seu e-mail abaixo para receber os novos artigos! Para ativar sua inscrição, você precisará inserir o código que aparecerá na sua tela e depois clicar no link que será enviado para seu e-mail.

Comentários

  1. CREIO QUE SOU NOVO NO QUE DIZ respeito as questões teológicas.
    Mas creio que o facto de muitos Pastores e pregadores serem muito usados por Deus, para efetuar milagres ou ganharem muita gente nas suas igrejas, que não os dá o direito de alterarem ás escrituras.
    Eu sempre tive dúvidas a respeito desse assunto das comidas.
    Mas nesses últimos dias entendi que os cristãos se refugiam na expressão "graça" para desobedecerem as escrituras.
    hoje em dia o cristão come carne sacrificada aos ídolos, alegando que isso não o fará mal, mas os mussulumanos não comem carne que não seja que eles tenham sacrificado aos ídolos deles, mas o cristão compra essas carnes, mesmo que nos talhos esteja escrito "halala".

    Deus que nos ajude a sermos cumpridores da palavra e não alteradores. pois na nossa ignorança ele podia nos tolerar, mas agora a maioria das pessoas tem a bíblia, para a lerem e seguir o que ela diz e não o que as opiniões de muitos dizem.

    Nota: alguém disse ainda que as pessoas de todo mundo fossem unanimes em discordar a afirmação de um menino de 1+1 = 2, o menino estaria certo e todo mundo errado, no entanto ainda que as pessoas busquem várias justificações para discordarem com os princípios e estatutos estabelecidos desde o princípio por Deus, eles sempre estarão errados e a palavra permanecerá certa.

    olha se carne de porco,assim como de outros animais que a Bíblia proibe para o consumo do cristão, vamos nos abster dessas carnes amados e agradar a Deus.

    por último dizer que Deus assim como Deus pôs no Jandir do Édem várias plantas para o consumo do homem e pôs também a arvore da Ciência do bem e do mal para testar a fidelidade do homem, assim Deus pôs animais para o consumo do homem e animais para testar a fidelidade do homem.

    CABE A NÓS OBEDECERMOS OU DESOBEDECERMOS. BENÇÃO A TODOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo anônimo, não podemos confundir graça com liberdade para descumprir os mandamentos que ainda se aplicam a nós cristãos. Que Deus o abençoe.

      Excluir
  2. Nós somos criaturas e ÉLE o Criador, portanto não posso contradizer O Criador e nem tampouco posso querer ser Deus, somente ÈLE e que detém todo o conhecimento. Pense em nossa salvação, cujo requisito é a obidiência ao nosso DEUS todo poderoso. A liberdade de comer de tudo e que nos leva a perdição, porque o nosso corpo que recebe o alimento é o templo do espirito Santo de DEUS que abomina o que é imundo.

    ResponderExcluir
  3. Gênesis 1:30 "E a todos os animais da terra, e a todas as aves dos céus, e a todos os répteis da terra, em que há folego de vida, toda erva verde lhes será para o mantimento." pode falar sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro anônimo. Essa passagem está dizendo que Deus estava deixando os vegetais como alimento para todos os animais daquela época.

      Excluir
  4. Eu não acredito que Deus vai nós recompensar de alguma forma,uma pergunta Deus pode ver o nosso passado?Ele vai nos julgar até pelos detalhes por favor me responda Bruno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, mais cedo ou mais tarde, Deus vai recompensar cada pessoa de acordo com que ela merece, você acreditando ou não. Deus pode ver nosso passado, presente e futuro. E ele vai nos julgar considerando os detalhes importantes, como por exemplo, se observamos ou não o mandamento de não comer animais impuros.

      Excluir
    2. Mas ja vi pregações que Deus só julga os que não foram salvos?

      Excluir
    3. Sim unknown, mas como mostrei, o próprio Deus falou que os que comem carne de porco não serão salvos.

      Excluir
  5. Venho perguntar não para gerar confusão, apenas para esclarecimento. Esta sua publicação contradiz uma outra, em que afirma que as Leis são obrigadas apenas aos judeus, e não aos cristãos. Então as demais Leis não valem para nós, mas esta específica sim? Tem alguma outra exceção à sua regra?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beatriz, na verdade, na outra publicação a que você se refere eu explico que os judeus têm a obrigação de cumprir toda a Lei de Moisés, e que nós cristãos não judeus também temos que cumprir diversos mandamentos dessa Lei, mas não todos. Você pode ler o artigo novamente para melhor entendimento no link abaixo.

      http://www.ensinamentosdabiblia.com/2013/02/lei-velho-testamento-foi-abolida.html

      Se você quiser saber todos os mandamentos da Lei de Moisés que nós cristãos não judeus devemos cumprir, acesse o link abaixo.

      http://www.ensinamentosdabiblia.com/2013/03/lista-dos-mandamentos-da-biblia.html

      Que Deus abençoe você e sua família!

      Excluir
  6. Eu li e entendi bem sim. Desculpe querido, mas discordo. Pq se este se inclui, o do dizimo também inclui (li o seu texto tb, e concordo que não seja obrigatório tal como as igrejas tem feito hoje). Ou inclui todos (menos os que foram expressamente ditos para se abolir, tal como guardar o sábado) ou exclui todos do Antigo Testamento, menos logicamente os que foram ditos no Novo, mesmo que ditos com outras palavras. Assim como você disse, não se deve tirar do judeu a Lei, mas também não se deve impor este fardo aos cristãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo seu ponto de vista Beatriz, mas você está enganada. Fardo seria impor aos cristãos a obrigação de cumprir todos os mandamentos da Lei de Moisés, mas como mostrei nos artigos acima, nós cristãos temos que cumprir apenas uma parte dessa Lei. Como mostrei, há mandamentos da Lei de Moisés que não se encontram no Novo Testamento e que mesmo assim nós cristãos devemos cumprir, como não invocar os mortos, não consultar espíritos, não fazer sexo no período menstrual, não cortar a pele por causa de um morto etc. Cumprir esses mandamentos não é um fardo, mas sim uma benção, pois Deus abomina essas práticas, e ele fica muito feliz quando nos esforçamos para não cometê-las. Só não vou mais argumentar por aqui porque já expliquei tudo nos dois artigos que mostrei acima.

      Excluir
  7. Eu amei o estudo mas muitos ensino baseando se em março capítulo 7:14 quando diz "... E assim tornou puros todos os alimentos."
    Eu não como carne de porco desde que vi esse estudo há um tempo, gostei e temi ao Senhor e também obedecido só queria um esclarecimento a respeito de marcos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que benção Igreja em Bangu! Fico feliz que você abriu os olhos para obedecer esse importante mandamento de Deus. Em resposta à sua pergunta, atualizei o presente artigo. Dê uma lida novamente e você terá o esclarecimento que você quer. Que Deus abençoe você e sua família!

      Excluir
  8. Amigo, preciso lhe chamar atenção para um detalhe. Você usou o texto de Mateus 15, mas é bem sabido que os evangelhos se completam, então analise o texto de Marcos 7 : 14-19; seja em qualquer versão da bíblia que você ler (ARC, ARA, ACF, NVI, NVT, KJA), perceberá claramente que a declaração de Jesus neste texto, libera o consumo de qualquer tipo de alimento. Deus te abençoe, graça e paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Odilloko, você está enganado. Releia o artigo e você verá que eu o atualizei. Eu inseri essa passagem de Marcos e inseri também a interpretação correta dessa passagem. Que Deus abençoe você e sua família!

      Excluir
  9. Excelente texto, existe uma Igreja específica que insiste em dizer que as Escrituras não se aplicam aos dias atuais, eles falam mais outros nomes do que o nome de Jesus em si, insistem em Idolatrar e seus argumentos são sempre os mesmos "Veneração é diferente de Idolatria", como se fossem uma espécie de papagaios ambulantes, não analisam o que aprendem (não procuram a veracidade das coisas), é como simplesmente aceitar que todo número elevado a 0 é igual a 1, mas quem é de exatas sabe que existe explicação e prova de todos os fatos matemáticos.

    Deus não se contradiz (resumindo o que você disse), mas essa mesma Igreja insiste em dizer o contrário (que Deus se contradiz). As vezes me pergunto se essa Igreja tem alguma ligação com o "compasso", até porque a mesma antes se chamava "Império Romano", mas acho melhor não comentar sobre isso.... mas sugiro que pensem, eles fazem coisas que negam e inclusive até deturpam a Palavra de Deus, eles nem sequer se utilizam da mesma para ministrar sobre Deus (se é que os mesmos sequer ministrem sobre Deus), minha sincera opinião (e digo com conhecimento de causa, até porque já fui assim), acredito que eles ministram sobre qualquer coisa, mas nada sobre a Palavra de Deus, inclusive percebo que muitos deles se inclinam muito aos ensinamentos de Alan Kardec e alguns até viram fãs de Sidarta, o desconhecimento deles é tanto a respeito da Palavra que os mesmos não identificam que os homens citados simplesmente imitavam de forma errônea as Escrituras, Alan Kardec por exemplo pega a Palavra e traduz o que ele entendeu.... agora não tem como discutir com cegos, surdos e mudos, né? Quem criticou sua explicação, critica sem conhecimento de causa.

    Meu conselho para estes, leiam e releiam a Palavra, e procurem pessoas que de fato queiram lhe explicar sobre. A Idolatria por exemplo é uma prática dos padres por eles não terem entendido o que se passou em Números 21, o desconhecimento dos padres é tanto que os mesmos não leram o que aconteceu anos depois em 2 Reis 18.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é anônimo, é lamentável as igrejas ensinarem seus fiéis que eles podem descumprir mandamentos como este de não comer animais impuros, essas igrejas confundem graça com liberdade para pecar.

      Excluir
  10. obrigado pela ajuda.
    O que nos desvia de Deus muitas vezes e ir pela maioria, e não pelas coisas que Deus quer que façamos para obter a salvação(mandamentos).

    ResponderExcluir

Postar um comentário



Os autores dos comentários são os responsáveis por suas opiniões, e elas não representam necessariamente a opinião deste blog. Não serão publicados comentários que:

- contenham argumentos que já foram desmentidos no artigo.
- contenham trechos copiados de outros sites.
- não tenham relação com o artigo.
- sejam incompreensíveis.
- contenham palavrões, xingamentos ou blasfêmias contra Deus.

Se quiser fazer uma pergunta ou comentário sobre outro assunto, acesse o menu no topo da página.

Postagens mais visitadas deste blog

Deus castiga?

A Lei do Velho Testamento foi abolida?