Pular para o conteúdo principal

Cristãos não precisam dar o dízimo



A questão do dízimo sempre gerou polêmica na igreja, mas principalmente fora dela. Muitos pastores têm sido acusados de roubar o dinheiro dos fiéis através da pregação do dízimo. Mas será que nós cristãos realmente devemos dar o dízimo?

Não, o mandamento de dar o dízimo se aplica apenas aos judeus. Há muitos mandamentos da lei de Moisés que nós cristãos não judeus não precisamos cumprir. Dar o dízimo é um deles.

Paulo, o apóstolo dos cristãos não judeus, nunca disse que nós precisaríamos dar o dízimo. Ele apenas pediu que nós fizéssemos uma coleta para ajudar os irmãos pobres, e que cada um de nós contribuísse conforme nossas possibilidades e conforme propomos em nosso coração, e não exatamente com 10% do que recebemos, veja:

"Porque pareceu bem à macedônia e à Acaia fazerem uma coleta para os pobres dentre os santos que estão em Jerusalém" (Romanos 15,26; Almeida Corrigida e Fiel).

"Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar" (1 Coríntios 16,1-2; Almeida Corrigida e Fiel).

"Não tenho necessidade de escrever-lhes a respeito dessa assistência aos santos [...] Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria" (2 Coríntios 9,1.7; Nova Versão Internacional).

Em nenhuma das cartas de Paulo e nem mesmo no livro de Atos, que são textos que foram escritos principalmente para nós cristãos não judeus, você encontrará algum apóstolo dizendo que nós precisamos dar o dízimo. Como você pode conferir em Atos 15, quando os apóstolos se reuniram para decidir quais mandamentos da lei de Moisés nós gentios teríamos que cumprir, eles não incluíram o mandamento do dízimo.

Mesmo assim, os pastores das igrejas evangélicas de hoje usam passagens dos evangelhos e também do Velho Testamento para tentar impor a observância do dízimo sobre nós cristãos não judeus. Eles alegam, por exemplo, que nós devemos dar o dízimo porque Jesus mandou, conforme vemos em Lucas 11,42. No entanto, nessa passagem Jesus não estava falando com cristãos não judeus, mas sim com judeus. Sendo assim, é lógico que ele iria dizer que eles deveriam dar o dízimo, pois os judeus sempre precisaram cumprir toda a lei do Velho Testamento, mesmo após a morte de Jesus, conforme você pode ver em Atos 21,18-25.

Outra passagem muito usada para obrigar os cristãos não judeus a darem o dízimo é Malaquias 3,8-10. Nessa passagem, o próprio Deus deixa claro que não dar o dízimo é o mesmo que roubar a ele, e que se você der o dízimo, você receberá muitas bênçãos. O problema é que nessa passagem Deus também não estava falando com cristãos não judeus, mas sim com judeus, que como eu já disse, sempre precisaram cumprir toda a lei do Velho Testamento. Portanto, a doutrina que ensina que nós cristãos não judeus devemos dar o dízimo é uma heresia. 

Além disso, os fiéis da igreja do Novo Testamento não usavam o dinheiro das coletas da forma que as igrejas evangélicas de hoje usam o dízimo. Para você ter uma ideia, os fiéis da igreja de Cristo se reuniam em casas (cf. Atos 12,12; 1 Coríntios 16,19; Colossenses 4,15; Romanos 16,5; Filemom 1,2). Ou seja, eles não gastavam o dinheiro, por exemplo, para construir e manter templos e igrejas, mas sim para ajudar os irmãos em suas necessidades, veja:

"E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns. E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça. Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha" (Atos 4,32-35; Almeida Corrigida e Fiel).

Você conhece alguma igreja evangélica que faz isso? Eu nunca vi. Aliás, se hoje chega um irmão numa igreja evangélica dizendo que está passando muita necessidade e que está numa situação financeira desesperadora, é muito pouco provável que os pastores deem dinheiro a ele. Já os pastores das igrejas antigas formadas pelo apóstolo Paulo certamente ajudariam essa pessoa. É lógico que se hoje uma igreja quiser ajudar uma pessoa que esteja com dificuldade financeira, ela deve investigar o caso para ver se realmente a pessoa está falando a verdade. Caso contrário, poderia surgir muitos espertinhos tentando se aproveitar da bondade da igreja.

Enfim, em vez de dar 10% de seu salário para sua igreja, dê esses 10% aos pobres, como esmola. Assim você terá certeza que seu dinheiro será bem empregado e que ele não cairá nas mãos de possíveis pastores de mau caráter que podem usar seu dinheiro para enriquecerem a si mesmos. Você pode ter certeza que Deus ficará muito feliz se você fizer isso, e ele não vai considerar que você está o roubando ao dar esse dinheiro aos pobres. Afinal, só os judeus têm obrigação de dar o dízimo, e além disso, quem ajuda os pobres empresta a Deus (Provérbios 19,17).

Na verdade, se você der o dízimo e ofertas para sua igreja e esse dinheiro acabar sendo usado para enriquecimento dos pastores, aí sim você estará roubando a Deus, pois você estará dando seu dinheiro a ladrões.

Comentários

  1. Olá Bruno, gostei dessa explicação e sempre tenho dúvidas quanto ao dízimo, pois eu quero doar o meu dinheiro com a certeza de onde será investido e não em luxo. Sempre tive incertezas se pensava certo ou errado, mas a desconfiança do investimento com a minha contribuição sempre vencia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luís. Não tenha mais dúvida. A Bíblia é clara nesse ponto. Se você não é judeu, você não precisa dar o dízimo. Em vez disso, dê seu dinheiro diretamente aos pobres, ajude diretamente quem realmente precisa. Assim, você terá certeza que seu dinheiro será 100% usado para ajudar os pobres.

      Que Deus abençoe você e sua família.

      Excluir
  2. Entao quando Deus aboliu o velho testamento isso quer dizer tbm que o dizimo tbm
    Pergunta que nunca sai da minha cabeça pq os pastores pregam so essa lei do dizimo se eles sabem que o velho testamento foi abolido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fran, muitos deles fazem isso lamentavelmente para arrecadarem dinheiro para enriquecimento dos líderes de suas igrejas. Outros fazem isso com boa intenção, porque creem erroneamente que o dízimo é muito importante para a salvação dos cristãos.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O grave pecado do sexo no período menstrual

Fazer sexo durante o período menstrual é um pecado grave. Deus instituiu uma lei proibindo essa prática, veja:
"Não se aproxime de uma mulher para se envolver sexualmente com ela quando ela estiver na impureza da sua menstruação" 
(Levítico 18:19; Nova Versão Internacional).
Deus chegou até a determinar a pena de morte para os casais que fizessem sexo durante a menstruação, veja:
"Se um homem dormir com uma mulher durante a menstruação, e tiver relações sexuais, descobrindo a fonte do sangue, os dois serão eliminados do seu povo"
(Levítico 20:18; Edição Pastoral).
Embora a pena de morte por esse pecado não seja mais aplicada da forma como era aplicada nos tempos bíblicos, Deus ainda pode aplicá-la hoje em dia por meio de doenças ou outras tragédias. Portanto, nós devemos tomar muito cuidado para não cometermos esse pecado grave.

Mesmo assim, muitos casais cristãos não veem problema algum em ter relações sexuais durante o período menstrual, inclusive vários médicos a…

Os mandamentos que devemos cumprir segundo a Bíblia

Ame a Deus com todo o seu coração, e com toda a sua alma, e com todo o seu entendimento, e com todas as suas forças (Deuteronômio 6:5; Marcos 12:28-30).Não tenha outros deuses (Êxodo 20:3; 1 João 5:21).Não faça para você alguma imagem esculpida que represente um deus. Não se prostre diante dessas imagens e nem diante do Sol, da Lua e das estrelas, e não os sirva (Êxodo 20:4-5; Deuteronômio 4:19; 1 João 5:21).Não use o nome de Deus em vão, isto é, não use o nome de Deus para fazer um falso juramento ou para mentir, pois Deus não considerará inocente aquele que usar seu nome em vão. É importante notar que o nome de Deus não é "Deus", mas sim Javé. No entanto, mesmo que você faça um falso juramento sem usar especificamente o nome de Javé, dizendo, por exemplo, "Juro por Deus que vou fazer isso" ou "Juro por Deus que isso aconteceu", e você estiver mentindo, você ainda assim seria culpado, pois você estaria se referindo a Javé. De qualquer forma, Jesus nos ac…

Deus castiga sim

Muitas pessoas acham que Deus não castiga ninguém porque ele é amor, e que tudo de ruim que acontece com as pessoas são consequências lógicas de suas más ações.
Elas explicam que muitas pessoas adquirem câncer porque fumam muito, outras adquirem várias doenças porque se alimentam mal, outras sofrem acidentes porque se arriscam desnecessariamente, ou seja, não é Deus que está castigando essas pessoas, mas elas mesmas cometem maus atos que causam essas coisas ruins a elas.
No entanto, o que essas pessoas não consideram é que o fato de Deus permitir que as pessoas sofram as consequências de suas más ações já pode ser considerado um castigo dele, pois ele poderia livrá-las dessas consequências.
Além disso, muitas coisas ruins que acontecem com as pessoas não são consequências lógicas de suas más ações. Por exemplo: uma pessoa está andando na calçada cuidadosamente quando de repente um carro desgovernado a atropela; uma pessoa está dirigindo atentamente um carro quando de repente uma árvo…