Pular para o conteúdo principal

O que a Bíblia diz sobre os dinossauros?



A ciência confirma que os dinossauros existiram. Inclusive, vários museus contêm fósseis desses seres pré-históricos. Mas o que será que a Bíblia diz sobre eles?

A Bíblia não cita exatamente a palavra dinossauros, até porque essa palavra nem existia na época em que os textos bíblicos foram escritos, mas ela fala com bastante detalhes sobre uma possível espécie de dinossauro no capítulo 41 do livro de Jó. Você pode ler o capítulo completo na sua bíblia, se quiser. Aqui vou destacar apenas as passagens mais importantes na descrição desse animal, veja:

"Você consegue pescar com anzol o leviatã ou prender sua língua com uma corda? [...] Seu forte sopro atira lampejos de luz; seus olhos são como os raios da alvorada. Tições saem da sua boca; fagulhas de fogo estalam. Das suas narinas sai fumaça como de panela fervente sobre fogueira de juncos. Seu sopro faz o carvão pegar fogo, e da sua boca saltam chamas [...] A espada que o atinge não lhe faz nada, nem a lança nem a flecha nem o dardo. Ferro ele trata como palha, e bronze como madeira podre [...] Ele faz as profundezas se agitarem como caldeirão fervente, e revolve o mar como pote de unguento" (Jó 41,1.18-21.26-27.31; Nova Versão Internacional).

Alguns tentam identificar o Leviatã como sendo o crocodilo, o que é possível, desde que consideremos a descrição que mostrei acima como simbólica, pois sabemos que crocodilos não lançam fogo pela boca, não soltam fumaça pelas narinas, não têm pele à prova de perfuramento e nem fazem ferver o fundo do mar. Mas se essa descrição for literal, podemos supor que o Leviatã tenha sido uma espécie de dinossauro que já existiu em nosso planeta.

O texto apócrifo de Daniel 14,23-27 também fala sobre uma possível espécie de dinossauro, veja:

"Havia um dragão enorme adorado pelos babilônios. O rei disse a Daniel: 'Você não vai me dizer que ele é de bronze; está vivo, come e bebe. Você não pode negar que é um deus vivo. Então, adore-o também'. Daniel respondeu: 'Só adoro ao Senhor meu Deus, porque ele é o Deus vivo. Se Vossa Majestade permitir, eu mato este dragão sem espada e sem porrete'. O rei disse: 'A licença está concedida'. Daniel pegou piche, sebo e crinas, cozinhou tudo junto, fez com aquilo uns bolos e jogou na boca do dragão. Ele engoliu aquilo e se arrebentou. Então Daniel disse: 'Vejam o que vocês adoravam!" (Bíblia Pastoral).

Essa passagem é reconhecida pela igreja católica como inspirada por Deus, e faz parte de um texto grego que foi acrescentado ao livro original de Daniel. Embora a maioria das religiões que creem na Bíblia não reconheçam esse texto como inspirado, só Deus sabe se essa história é verídica ou não. Afinal, quem determinou quais livros são ou não inspirados por Deus foram homens, que, como qualquer um de nós, também eram sujeitos a falhas. Talvez esse texto seja realmente inspirado por Deus, e esses homens falharam em determinar que ele não era.

Embora a Bíblia não cite outra espécie de animal tão incrível quanto o Leviatã e esse dragão, e nem fale sobre o surgimento ou a extinção dos dinossauros, é perfeitamente possível ter existido muitas outras espécies de dinossauros.

Mas há um detalhe importante. A ciência afirma que os dinossauros viveram na Terra milhões de anos antes de o homem existir. Já a Bíblia diz que homens e animais foram criados no sexto dia e começaram a viver juntos na Terra desde então. Se os seis dias da criação narrados no começo da Bíblia foram dias literais de 24 horas, a teoria da preexistência de milhões de anos dos dinossauros deve ser descartada, pois homem e dinossauros viveram juntos na Terra.

Por outro lado, se os seis dias da criação não foram dias literais de 24 horas, mas sim períodos de milhões ou até bilhões de anos, a teoria da ciência não pode ser descartada, pois a narrativa bíblica do sexto dia da criação mostra os animais sendo criados antes do homem (cf. Gênesis 1,24-31), o que torna possível ter havido um intervalo de milhões de anos entre a criação dos dinossauros e a do homem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grave pecado do sexo no período menstrual

Fazer sexo durante o período menstrual é um pecado grave. Deus instituiu uma lei proibindo essa prática, veja:
"Não se aproxime de uma mulher para se envolver sexualmente com ela quando ela estiver na impureza da sua menstruação" 
(Levítico 18:19; Nova Versão Internacional).
Deus chegou até a determinar a pena de morte para os casais que fizessem sexo durante a menstruação, veja:
"Se um homem dormir com uma mulher durante a menstruação, e tiver relações sexuais, descobrindo a fonte do sangue, os dois serão eliminados do seu povo"
(Levítico 20:18; Edição Pastoral).
Embora a pena de morte por esse pecado não seja mais aplicada da forma como era aplicada nos tempos bíblicos, Deus ainda pode aplicá-la hoje em dia por meio de doenças ou outras tragédias. Portanto, nós devemos tomar muito cuidado para não cometermos esse pecado grave.

Mesmo assim, muitos casais cristãos não veem problema algum em ter relações sexuais durante o período menstrual, inclusive vários médicos a…

Os mandamentos que devemos cumprir segundo a Bíblia

Ame a Deus com todo o seu coração, e com toda a sua alma, e com todo o seu entendimento, e com todas as suas forças (Deuteronômio 6:5; Marcos 12:28-30).Não tenha outros deuses (Êxodo 20:3; 1 João 5:21).Não faça para você alguma imagem esculpida que represente um deus. Não se prostre diante dessas imagens e nem diante do Sol, da Lua e das estrelas, e não os sirva (Êxodo 20:4-5; Deuteronômio 4:19; 1 João 5:21).Não use o nome de Deus em vão, isto é, não use o nome de Deus para fazer um falso juramento ou para mentir, pois Deus não considerará inocente aquele que usar seu nome em vão. É importante notar que o nome de Deus não é "Deus", mas sim Javé. No entanto, mesmo que você faça um falso juramento sem usar especificamente o nome de Javé, dizendo, por exemplo, "Juro por Deus que vou fazer isso" ou "Juro por Deus que isso aconteceu", e você estiver mentindo, você ainda assim seria culpado, pois você estaria se referindo a Javé. De qualquer forma, Jesus nos ac…

Deus castiga sim

Muitas pessoas acham que Deus não castiga ninguém porque ele é amor, e que tudo de ruim que acontece com as pessoas são consequências lógicas de suas más ações.
Elas explicam que muitas pessoas adquirem câncer porque fumam muito, outras adquirem várias doenças porque se alimentam mal, outras sofrem acidentes porque se arriscam desnecessariamente, ou seja, não é Deus que está castigando essas pessoas, mas elas mesmas cometem maus atos que causam essas coisas ruins a elas.
No entanto, o que essas pessoas não consideram é que o fato de Deus permitir que as pessoas sofram as consequências de suas más ações já pode ser considerado um castigo dele, pois ele poderia livrá-las dessas consequências.
Além disso, muitas coisas ruins que acontecem com as pessoas não são consequências lógicas de suas más ações. Por exemplo: uma pessoa está andando na calçada cuidadosamente quando de repente um carro desgovernado a atropela; uma pessoa está dirigindo atentamente um carro quando de repente uma árvo…