Pular para o conteúdo principal

Por que devemos evitar a masturbação



Muitas pessoas sofrem com a preocupação sobre se estão ou não pecando ao praticarem a masturbação. Muitas delas são viciadas nessa prática e não conseguem de jeito nenhum largar esse vício. O problema é que a Bíblia não diz nada sobre a masturbação. Então como saber se é ou não pecado se masturbar?

A Bíblia não dá uma resposta clara a essa pergunta, mas as passagens de 1 Coríntios 7:1-2 e Hebreus 13:4 indicam que Deus só aprova os atos sexuais realizados entre pessoas casadas. Consequentemente, a masturbação deve ser considerada como um pecado.

Agora veja esta outra passagem:

"[...] Gostaria que todos os homens fossem como eu; mas cada um tem o seu próprio dom da parte de Deus; um de um modo, outro de outro. Digo, porém, aos solteiros e às viúvas: é bom que permaneçam como eu. Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo"

(1 Coríntios 7:7-9; Nova Versão Internacional).

Aqui o apóstolo Paulo diz claramente que os cristãos solteiros e viúvos que não conseguem controlar seus desejos sexuais devem se casar. Como ele não deu a esses cristãos a opção da masturbação, pode-se concluir que é pecado se masturbar. Infelizmente o apóstolo não revelou o que essas pessoas devem fazer caso elas não consigam se casar ou demorem muito para conseguir. Sendo assim, por mais difícil que seja, essas pessoas não devem se masturbar.

Agora vamos analisar uma passagem que mostra quais eram as situações que levavam os homens judeus dos tempos bíblicos a atingirem o orgasmo, veja:

"Quando de um homem sair o sêmen, banhará todo o seu corpo com água, e ficará impuro até à tarde. Qualquer peça de roupa ou de couro em que houver sêmen será lavada com água, e ficará impura até à tarde. Quando um homem se deitar com uma mulher e lhe sair o sêmen, ambos terão que se banhar com água, e estarão impuros até à tarde"

(Levítico 15:16-18; Nova Versão Internacional).

Essas situações não eram consideradas pecaminosas. O primeiro tipo de emissão a que o texto se refere não é a ocasionada pela masturbação, mas sim pela polução noturna, que, para quem não sabe, é o alcance involuntário do orgasmo durante o sono. Podemos afirmar isso porque o texto fala sobre a roupa atingida pelo sêmen, o que sempre ocorre nas poluções noturnas dos homens, enquanto na masturbação nem sempre o sêmen atinge peças de roupas. A passagem de Deuteronômio 23:10-11 também cita a polução noturna. O segundo tipo é a emissão causada pelo ato sexual entre um homem e uma mulher.

No entanto, como vimos, o texto não fala nada sobre a emissão de sêmen ocasionada pela masturbação masculina, o que indica que os homens judeus não se masturbavam, pois se a masturbação fosse uma prática comum e permitida por Deus, essa passagem muito provavelmente falaria sobre ela dizendo algo como: "quando um homem se masturbar e houver emissão de sêmen, ele deverá se banhar e ficará impuro até a tarde".

Se os homens judeus não se masturbavam, é bem provável que a masturbação seja uma prática pecaminosa. E de fato, até hoje os judeus ortodoxos consideram a masturbação como um pecado. Essa doutrina vem sendo seguida por eles desde tempos antigos, e passada de geração em geração.

Os diversos tipos de masturbação

Uma pessoa se masturbar vendo pornografia ou imaginando coisas impuras é pecado, porque a pornografia e a impureza são pecados (Gálatas 5:19-21; Efésios 4:17-19; 5,5; Colossenses 3:5; Apocalipse 21:27; Mateus 5:8).

Além disso, também é pecado uma pessoa solteira se masturbar pensando em alguém casado, assim como é pecado uma pessoa casada se masturbar pensando em qualquer pessoa que não seja seu cônjuge, pois como Jesus nos alertou, todo aquele que olha para o cônjuge do próximo com desejo sexual já cometeu adultério no coração (Mateus 5:28). Mas e se a pessoa conseguir se masturbar sem imaginar coisas impuras?

Muitos alegam que isso é extremamente difícil ou até mesmo impossível, mas a verdade é que é possível sim uma pessoa imaginar coisas puras e ao mesmo tempo excitantes ao se masturbar, como, por exemplo, imaginar-se tendo uma relação sexual com seu cônjuge, se ela for casada, ou com um cônjuge imaginário, se ela for solteira. O problema é que, como já vimos, a Bíblia indica que a masturbação deve ser uma prática pecaminosa. Por isso, o mais sensato é evitarmos a masturbação, mesmo que seja com pensamentos puros.

A Bíblia também não fala nada sobre a masturbação mútua praticada por um homem e uma mulher casados, mas ela também não indica que se trate de uma prática pecaminosa. Portanto, não há motivo para marido e mulher evitarem esse ato caso eles desejem praticá-lo.

Conclusão

A Bíblia indica que a masturbação é um pecado. Portanto, a melhor coisa que você pode fazer é não se masturbar. Assim, você nunca ficará preocupado se está ou não pecando, e Deus o recompensará por sua atitude.

Se você quer vencer a luta contra a masturbação, basta seguir os conselhos da Bíblia. Ela nos ensina que devemos fugir da imoralidade sexual (1 Coríntios 6:18).

Ou seja, fuja de todas as situações que o levam a se masturbar. Por exemplo, se você costuma se masturbar quando está sozinho, evite ao máximo ficar sozinho. Se você costuma se masturbar quando está sem nada para fazer, procure ocupar seu tempo com outras atividades, como ler a Bíblia, fazer atividades físicas, trabalhar em algum projeto pessoal etc.

Siga também o conselho dado pelo próprio Senhor Jesus, veja:

"Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca"

(Mateus 26:41; Nova Versão internacional)

Ou seja, para se livrar da tentação de se masturbar, você também deve orar. Você pode orar, por exemplo, o Pai Nosso, que além de conter um pedido para que Deus não nos deixe cair em tentação, contém vários outros pedidos especias que farão você focar sua mente nas coisas que realmente importam para Deus.

Além disso, mais cedo ou mais tarde você vai acabar tendo uma polução noturna, o que o ajudará a aliviar seu desejo sexual. Aliás, a polução noturna pode ter sido criada por Deus justamente para aliviar o desejo sexual das pessoas que ainda não se casaram ou estão temporariamente impossibilitadas de ter relações sexuais com seu cônjuge.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grave pecado do sexo no período menstrual

Fazer sexo durante o período menstrual é um pecado grave. Deus instituiu uma lei proibindo essa prática, veja:
"Não se aproxime de uma mulher para se envolver sexualmente com ela quando ela estiver na impureza da sua menstruação" 
(Levítico 18:19; Nova Versão Internacional).
Deus chegou até a determinar a pena de morte para os casais que fizessem sexo durante a menstruação, veja:
"Se um homem dormir com uma mulher durante a menstruação, e tiver relações sexuais, descobrindo a fonte do sangue, os dois serão eliminados do seu povo"
(Levítico 20:18; Edição Pastoral).
Embora a pena de morte por esse pecado não seja mais aplicada da forma como era aplicada nos tempos bíblicos, Deus ainda pode aplicá-la hoje em dia por meio de doenças ou outras tragédias. Portanto, nós devemos tomar muito cuidado para não cometermos esse pecado grave.

Mesmo assim, muitos casais cristãos não veem problema algum em ter relações sexuais durante o período menstrual, inclusive vários médicos a…

Os mandamentos que devemos cumprir segundo a Bíblia

Ame a Deus com todo o seu coração, e com toda a sua alma, e com todo o seu entendimento, e com todas as suas forças (Deuteronômio 6:5; Marcos 12:28-30).Não tenha outros deuses (Êxodo 20:3; 1 João 5:21).Não faça para você alguma imagem esculpida que represente um deus. Não se prostre diante dessas imagens e nem diante do Sol, da Lua e das estrelas, e não os sirva (Êxodo 20:4-5; Deuteronômio 4:19; 1 João 5:21).Não use o nome de Deus em vão, isto é, não use o nome de Deus para fazer um falso juramento ou para mentir, pois Deus não considerará inocente aquele que usar seu nome em vão. É importante notar que o nome de Deus não é "Deus", mas sim Javé. No entanto, mesmo que você faça um falso juramento sem usar especificamente o nome de Javé, dizendo, por exemplo, "Juro por Deus que vou fazer isso" ou "Juro por Deus que isso aconteceu", e você estiver mentindo, você ainda assim seria culpado, pois você estaria se referindo a Javé. De qualquer forma, Jesus nos ac…

Deus castiga sim

Muitas pessoas acham que Deus não castiga ninguém porque ele é amor, e que tudo de ruim que acontece com as pessoas são consequências lógicas de suas más ações.
Elas explicam que muitas pessoas adquirem câncer porque fumam muito, outras adquirem várias doenças porque se alimentam mal, outras sofrem acidentes porque se arriscam desnecessariamente, ou seja, não é Deus que está castigando essas pessoas, mas elas mesmas cometem maus atos que causam essas coisas ruins a elas.
No entanto, o que essas pessoas não consideram é que o fato de Deus permitir que as pessoas sofram as consequências de suas más ações já pode ser considerado um castigo dele, pois ele poderia livrá-las dessas consequências.
Além disso, muitas coisas ruins que acontecem com as pessoas não são consequências lógicas de suas más ações. Por exemplo: uma pessoa está andando na calçada cuidadosamente quando de repente um carro desgovernado a atropela; uma pessoa está dirigindo atentamente um carro quando de repente uma árvo…