Pular para o conteúdo principal

Os animais também pecam?



A maioria de nós concorda que os animais não podem ser responsabilizados por seus atos porque eles agem por instinto, e não por decisão própria.

De fato, a Bíblia chega a reconhecer que existem animais irracionais, guiados pelo instinto, conforme vemos em 2 Pedro 2:12.

Por outro lado, existem outras passagens que dão a entender que os animais podem ser responsabilizados pelos seus atos e até mesmo raciocinar.

A passagem de Gênesis 9:5, por exemplo, deixa claro que Deus pedirá contas aos animais que derramarem sangue humano, veja:

"Pedirei contas porém, do sangue de cada um de vós. Pedirei contas a todos os animais e aos homens, aos homens entre si, eu pedirei contas da alma do homem"

(Gênesis 9:5; Bíblia de Jerusalém)

E isso parece ser confirmado quando o próprio Deus estabeleceu a pena de morte aos bois pelo pecado de assassinato de seres humanos, veja:

“Se um boi chifrar um homem ou uma mulher, causando-lhe a morte, o boi terá que ser apedrejado até a morte, e a sua carne não poderá ser comida. Mas o dono do boi será absolvido”

(Êxodo 21:28; Nova Versão Internacional).

Deus também chegou a estabelecer a pena de morte aos animais que se envolvessem em imoralidade sexual com seres humanos, veja:

“O homem que tem relações sexuais com animal torna-se réu de morte, e o animal também deve ser morto. Se uma mulher se oferece para ter relação sexual com animal, tanto ela como o animal devem ser mortos: são réus de morte, e o sangue deles cairá sobre eles mesmos”

(Levítico 20:15-16; Bíblia Edição Pastoral).

Não há como explicarmos com certeza a razão de Deus ter determinado a pena de morte a esses animais. Talvez essas penas de morte tenham uma outra explicação que não seja a de que eles tenham pecado.

Mas será que os animais têm a capacidade de escolher entre fazer o bem ou mal? Vemos claramente que eles podem sentir medo, dor, alegria, raiva etc. Mas será que eles podem se sentir injustiçados? Será que eles podem sentir dó ou ódio de outros animais ou de seres humanos?

Na Bíblia há um episódio bastante intrigante no qual Deus abriu a boca de uma jumenta para que ela pudesse falar. A jumenta falou expressando seus sentimentos por ter sido espancada pelo seu dono por três vezes, veja:

"Então o Senhor abriu a boca da jumenta, e ela disse a Balaão: 'Que foi que eu lhe fiz, para você bater em mim três vezes?' Balaão respondeu à jumenta: 'Você me fez de tolo! Quem dera eu tivesse uma espada na mão; eu a mataria agora mesmo'. Mas a jumenta disse a Balaão: 'Não sou sua jumenta, que você sempre montou até o dia de hoje? Tenho eu o costume de fazer isso com você?' 'Não', disse ele"

(Números 22:28-30; Nova Versão Internacional).

Se as palavras ditas por essa jumenta vieram do que ela realmente estava sentindo e não de um diálogo que Deus tenha criado para colocar na boca dela, elas provam que a jumenta tinha a capacidade de raciocinar. Afinal, vemos que ela argumentou de forma inteligente, a ponto de seu dono concordar com ela. De qualquer modo, só Deus sabe se essas palavras vieram ou não do próprio sentimento da jumenta.

Se você pesquisar na internet sobre animais com comportamentos cruéis você se surpreenderá em saber que muitos animais que consideramos fofos muitas vezes apresentam comportamentos cruéis contra outros animais de sua própria espécie.

Um exemplo chocante vem dos golfinhos. Em busca de acasalamento com as fêmeas, golfinhos machos às vezes matam os filhotes delas para que elas queiram se acasalar novamente. Outras vezes, quando eles não acham fêmeas para acasalar, eles estupram outros machos doentes ou velhos.

Esse mesmo comportamento de assassinato de filhotes também é praticado por ursos, leões e outras espécies. Há também vários casos de fêmeas de várias espécies que abandonam seus próprios filhotes ou até mesmo os matam.

Seriam esses comportamentos apenas resultado do instinto desses animais ou pecados dignos da punição divina? Só Deus sabe.

Conclusão

É compreensível a dificuldade que alguns de nós têm em aceitar que os animais podem ser maus, que eles podem cometer pecados e que podem ser punidos por Deus. Afinal, a impressão que temos é que quando eles machucam alguém ou fazem qualquer outra coisa reprovável, eles não têm consciência do sofrimento ou do mal que eles estão causando.

No entanto, se Deus determinou que eles devem ser punidos, como vimos nos casos em que citei, então temos que considerar que existe a possibilidade de que, assim como os seres humanos, os animais também podem pecar e, consequentemente, podem ser responsabilizados por isso.

Postagens mais visitadas deste blog

O grave pecado do sexo no período menstrual

Fazer sexo durante o período menstrual é um pecado grave. Deus instituiu uma lei proibindo essa prática, veja:
"Não se aproxime de uma mulher para se envolver sexualmente com ela quando ela estiver na impureza da sua menstruação" 
(Levítico 18:19; Nova Versão Internacional).
Deus chegou até a determinar a pena de morte para os casais que fizessem sexo durante a menstruação, veja:
"Se um homem dormir com uma mulher durante a menstruação, e tiver relações sexuais, descobrindo a fonte do sangue, os dois serão eliminados do seu povo"
(Levítico 20:18; Edição Pastoral).
Embora a pena de morte por esse pecado não seja mais aplicada da forma como era aplicada nos tempos bíblicos, Deus ainda pode aplicá-la hoje em dia por meio de doenças ou outras tragédias. Portanto, nós devemos tomar muito cuidado para não cometermos esse pecado grave.

Mesmo assim, muitos casais cristãos não veem problema algum em ter relações sexuais durante o período menstrual, inclusive vários médicos a…

Os mandamentos que devemos cumprir segundo a Bíblia

Ame a Deus com todo o seu coração, e com toda a sua alma, e com todo o seu entendimento, e com todas as suas forças (Deuteronômio 6:5; Marcos 12:28-30).Não tenha outros deuses (Êxodo 20:3; 1 João 5:21).Não faça para você alguma imagem esculpida que represente um deus. Não se prostre diante dessas imagens e nem diante do Sol, da Lua e das estrelas, e não os sirva (Êxodo 20:4-5; Deuteronômio 4:19; 1 João 5:21).Não use o nome de Deus em vão, isto é, não use o nome de Deus para fazer um falso juramento ou para mentir, pois Deus não considerará inocente aquele que usar seu nome em vão. É importante notar que o nome de Deus não é "Deus", mas sim Javé. No entanto, mesmo que você faça um falso juramento sem usar especificamente o nome de Javé, dizendo, por exemplo, "Juro por Deus que vou fazer isso" ou "Juro por Deus que isso aconteceu", e você estiver mentindo, você ainda assim seria culpado, pois você estaria se referindo a Javé. De qualquer forma, Jesus nos ac…

Deus castiga sim

Muitas pessoas acham que Deus não castiga ninguém porque ele é amor, e que tudo de ruim que acontece com as pessoas são consequências lógicas de suas más ações.
Elas explicam que muitas pessoas adquirem câncer porque fumam muito, outras adquirem várias doenças porque se alimentam mal, outras sofrem acidentes porque se arriscam desnecessariamente, ou seja, não é Deus que está castigando essas pessoas, mas elas mesmas cometem maus atos que causam essas coisas ruins a elas.
No entanto, o que essas pessoas não consideram é que o fato de Deus permitir que as pessoas sofram as consequências de suas más ações já pode ser considerado um castigo dele, pois ele poderia livrá-las dessas consequências.
Além disso, muitas coisas ruins que acontecem com as pessoas não são consequências lógicas de suas más ações. Por exemplo: uma pessoa está andando na calçada cuidadosamente quando de repente um carro desgovernado a atropela; uma pessoa está dirigindo atentamente um carro quando de repente uma árvo…